Scroll to top
  • Tel.: (11) 3864.7023 / 3938.2611

SEMINÁRIOS

SEMINÁRIOS

Local das atividades dos Núcleos de Pesquisas da CLIPP: Rua Cardoso de Almeida, 60, Conj. 111 e 113.
Informações: (11) 3864.7023 ou psicanalise.clipp@gmail.com

2020 – 2º semestre

Seminário de leitura

Seminário de leitura – Amor, sexualidade, feminilidade

“Para o falasser a sexualidade é sem esperança” (Lacan, J. O trinfo da religião,p.77)

Depois da leitura do instigante Análise finita e infinita abriu-se um leque de questões que pretendo trabalhar como Amor, sexualidade, feminilidade inspirada no livro editado pela Autêntica Obras Incompletas de Sigmund Freud. São temas que se enlaçam, são sobredeterminados, como disseram Gilson Iannini e Pedro Heliodoro Tavares na introdução ao volume assim intitulado, porém ao serem três não encerram uma série que se fecha em si mesma. Seguiremos com Freud, Lacan e alguns outros para visitar a clínica, o mal-estar contemporâneo, a realidade do inconsciente, o gozo dos corpos, a causa do desejo, o gozo que fala sempre de outra coisa, o não-todo do feminino, o Outro, o amor e o sem esperança da sexualidade, a pulsão que sexual é sempre parcial, a psico(pato)logia da vida amorosa, as identificações sexuais…

Quintas-feiras, a cada quinzena, nos reuniremos virtualmente para trabalhar essa tríade sem a esperança de fazer Um. Iniciaremos no dia 20 de agosto, sempre das 20h30 às 22h30 com a Conferência XX, A vida sexual humana (1916) de S. Freud.

Coordenação: Carmen Silvia Cervelatti (membro da AMP/EBP)

Contatos para inscrições: psicanalise.clipp@gmail.com – (11) 3864.7023

2020 – 1º semestre

Seminário de leitura

Análise terminável e interminável” [1937] é um dos últimos textos escritos por Freud e fundamental para a clínica psicanalítica. Nele Freud retoma e dá o devido peso ao fator quantitativo, discutindo os efeitos da experiência analítica pelas vias do trauma e da pulsão. Em cinco encontros, pretendo discutir, à luz do ensino de Lacan, os principais pontos presentes nessa obra.

  • Programa:
    12/03 – Introdução ao tema. “A cisão do eu no processo de defesa” [1938]
    26/03 – Sobre a duração e o final da análise (Capítulos I e II)
    30/04 – O destino da cura depende do destino da pulsão. O fator quantitativo (Capítulos III e IV)
    28/05 – Não há fuga possível para as exigências pulsionais. Pulsão de morte. (Capítulos V e VI)
    25/06 – O analista e sua análise. A rejeição da feminilidade. (Capítulos VII e VIII)

Coordenação: Carmen Silvia Cervelatti (Membro da EBP/AMP)
Horário: quintas-feiras das 20h30 às 22h30
Local: Rua Cardoso de Almeida, 60 – cj.113
Inscrições: Tel (11) 3864.7023
psicanalise.clipp@terra.com.br

2019 – 2º semestre

Seminário de leitura

Objeto a: uma invenção de Lacan

Foi no Seminário 10: a angústia que Lacan elaborou o objeto a. No capítulo VIII disse que a angústia não é sem objeto, o objeto a é a “única tradução subjetiva” da angústia, ou seja, ela traduz a relação do sujeito com este objeto.  Até então esta relação estava apoiada pela fantasia ($<>a), mas eis que nesse momento ele dá uma virada, o objeto não é visado pelo desejo, ele é causa do desejo, está atrás e não depois do desejo. A visada do desejo é mais o alvo da pulsão, presente nos laços de amor, que difere de seu objeto, que causa o desejo.

No 1º semestre de 2019 iniciamos um percurso pelos principais momentos do ensino de Lacan, especialmente por seus Seminários, para acompanhar e tirar consequências dos diversos momentos de sua elaboração. Daremos prosseguimento a partir do Seminário 10, quando Lacan inventa o objeto a.

Para participar não é necessário ter frequentado o 1º semestre.

Coordenação: Carmen Silvia Cervelatti – membro da EBP/AMP

Datas: 09 e 23/08; 06 e 20/09; 11 e 25/10; 08 e 29/11
Local: Rua Cardoso de Almeida 60, cj. 113 – Perdizes – São Paulo
Inscrições na secretaria da CLIPP – tel: (11) 3864.7023
psicanálise.clipp@terra.com.br

2019 – 1º semestre

Seminário de leitura - CLIPP 2019

Objeto a: uma invenção de Lacan

Foi no Seminário 10: a angústia que Lacan elaborou o objeto a. No capítulo VIII disse que a angústia não é sem objeto, o objeto a é a “única tradução subjetiva” da angústia, ou seja, ela traduz a relação do sujeito com este objeto.  Até então esta relação estava apoiada pelo fantasma ($<>a), mas eis que nesse momento ele dá uma virada, o objeto não é visado pelo desejo, ele é causa do desejo, está atrás e não depois do desejo. A visada do desejo é mais o alvo da pulsão, presente nos laços de amor, que difere de seu objeto, que causa o desejo.

Este Seminário fará um percurso pelos principais momentos do ensino de Lacan, especialmente por seus Seminários, para acompanhar e tirar consequências dos diversos momentos de sua elaboração. Como o objeto é constituído? Em que a invenção de Lacan, possibilitou que uma análise chegue ao seu fim?
Em algumas das reuniões contaremos com as articulações de colegas da Escola Brasileira de Psicanálise.
Coordenação: Carmen Silvia Cervelatti – membro da EBP/AMP

Datas: 15 e 29/03; 05 e 26/04; 03 e 10/05; 14 e 21/06
Local: Rua Cardoso de Almeida 60, cj. 113 – Perdizes – São Paulo
Inscrições na secretaria da CLIPP – tel: (11) 3864.7023 – psicanalise.clipp@terra.com.br

2018 – 2º semestre

Seminário de leitura

O LAÇO TRANSFERENCIAL

O laço entre analista e analisante se estabelece a partir de duas vias: o analista enquanto sujeito suposto saber e de semblante de objeto causa do desejo, ou seja, a epistêmica (Outro) e a libidinal (objeto a). Essas vertentes estão implicadas no desenrolar da experiência analítica, são condições de seu acontecer, de seu início ao fim. Neste semestre faremos um percurso em alguns textos, de Freud, Lacan, Miller e outros psicanalistas de orientação lacaniana e casos clínicos publicados.

Coordenação: Carmen Silvia Cervelatti – membro da EBP/AMP

Datas: 10 e 24/08; 14 e 28/09; 05 e 19/10; 09 e 30/11
Sextas-feiras, das 16 às 17h30
Rua Cardoso de Almeida, 60, cj. 113 – São Paulo

Informações: (11) 3864.7023 – psicanalise.clipp@terra.com.br

2018 – 1º semestre

Seminário de leitura

A Transferência e o Analista

A transferência no Seminário 8 de Lacan não é a restauração do que estaria oculto no inconsciente pelo amor dirigido ao analista, nem é uma relação intersubjetiva. Fundamental para que a experiência analítica aconteça, a presença do analista instala a confiança necessária à instalação do dispositivo. Ocupar o lugar que o analista “deve oferecer como vago ao desejo do paciente para que se realize como desejo do Outro”. Ligada ao desejo – fenômeno nodal do ser humano – tem na formulação do agalma, objeto que causa o desejo, o pivô, a chave do desejo.

Os conceitos de Outro, desejo do Outro, fantasma, desejo do analista, inconsciente, interpretação, objeto a, pulsão e complexo de castração, assim como o objeto falo na histeria, o falicismo do obsessivo, fobia e perversão são desenvolvidos por Lacan do capítulo XII ao XVIII – parte dedicada ao objeto do desejo e a dialética da castração.

Coordenação: Carmen Silvia Cervelatti (membro da AMP/EBP)
Local: Rua Cardoso de Almeida 60, cj. 113 – São Paulo
Datas:02 e 13/03; 13 e 27/04; 11 e 25/05; 08 e 22/06
Sextas-feiras, das 16h00 às 17h30

2017 – 2º semestre

Seminário de leitura

A Transferência e o Analista

A transferência no Seminário 8 de Lacan não é a restauração do que estaria oculto no inconsciente pelo amor dirigido ao analista, nem é uma relação intersubjetiva. Fundamental para que a experiência analítica aconteça, a presença do analista instala a confiança necessária à instalação do dispositivo. Ocupar o lugar que o analista “deve oferecer como vago ao desejo do paciente para que se realize como desejo do Outro”. Ligada ao desejo – fenômeno nodal do ser humano – tem na formulação do agalma, objeto que causa o desejo, o pivô, a chave do desejo.

Os conceitos de Outro, desejo do Outro, fantasma, desejo do analista, inconsciente, interpretação, objeto a, pulsão e complexo de castração, assim como o objeto falo na histeria, o falicismo do obsessivo, fobia e perversão são desenvolvidos por Lacan do capítulo XII ao XVIII – parte dedicada ao objeto do desejo e a dialética da castração.

Coordenação: Carmen Silvia Cervelatti (membro da AMP/EBP)
Local: Rua Cardoso de Almeida 60, cj. 113 – São Paulo
Datas: 11/08; 01 e 22/09; 06 e 27/10; 10 e 24/11 e 01/12
Sextas-feiras, das 16h00 às 17h30

2016 – 2º semestre

Seminário de leitura

Seminário de Leitura

Tema: Clínica do Sinthoma
Periodicidade: quinzenal, sextas-feiras das 16h00 às 17h30
Coordenação: Carmen Silvia Cervelatti
Início: 5 de agosto de 2016

2015 – 2º semestre

Seminário de leitura

Clínica do Sinthoma

No Seminário 23, Lacan, depois de propor o quarto termo do nó borromeano, esclarece que o sinthoma é substancializado em sua consistência (Imaginário), em sua ex-sistência (Real) e em seu furo (Simbólico), como se dá com a arte de Joyce.

Neste semestre, trabalharemos este tema, principalmente com os textos:
LACAN, J. O Seminário, livro 23: o sinthoma. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2007.
MILLER, J.-A. Perspectivas do Seminário 23 de Lacan: O sinthoma. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2009.
MILLER, J.-A. Sutilezas analíticas. Buenos Aires: Paidós, 2011.

Início14 de agosto de 2015
PeriodicidadeSextas-feiras, quinzenal, das 16 às 17,30h
Coordenação: Carmen Silvia Cervelatti

2015 – 1º semestre

Seminário de leitura

Prosseguindo na leitura do Seminário 4: a relação de objeto, neste semestre trabalharemos os objetos fetiche e fóbico, modos imaginários de restituição dos laços mãe-criança-falo, a tríade imaginária pré-edipiana.

A mãe é personagem constante neste Seminário, onde Lacan “expõe as consequências clínicas da sexualidade feminina para cada sujeito, na medida em que cada um é filho de uma mãe.” (Miller, A lógica da análise. in:Lacan Elucidado, p.462)

Início: 06 de março de 2015
Periodicidade: quinzenal, sextas-feiras das 16h00 às 17h30
Coordenação: Carmen Silvia Cervelatti

2014 – 2º semestre

Seminário de leitura

ATIVIDADE DE ABERTURA 2º SEMESTRE

Prosseguindo na leitura do Seminário 4: a relação de objeto, neste semestre trabalharemos os objetos fetiche e fóbico, modos imaginários de restituição dos laços mãe-criança-falo, a tríade imaginária pré-edipiana.

A mãe é personagem constante neste Seminário, onde Lacan “expõe as consequências clínicas da sexualidade feminina para cada sujeito, na medida em que cada um é filho de uma mãe.” (Miller, A lógica da análise. in: Lacan Elucidado, p.462)

Início: 15 de agosto de 2014

Periodicidade: quinzenal, sextas-feiras das 16h00 às 18h00

Coordenação: Carmen Silvia Cervelatti

2014 – 1º semestre

Seminário de leitura

A RELAÇÃO DE OBJETO
Iniciaremos 2014 com a leitura do Seminário – livro 4: a relação de objeto centralizada na proposta de Lacan do conceito de objeto na clínica psicanalítica.

A mãe lacaniana é personagem constante neste Seminário, onde Lacan “expõe as consequências clínicas da sexualidade feminina para cada sujeito, na medida em que cada um é filho de uma mãe.” (Miller, A lógica da análise. in: Lacan Elucidado, p.462)

Início: 14 de fevereiro de 2014

Periodicidade: quinzenal, sextas-feiras das 16h00 às 18h00

Coordenação: Carmen Silvia Cervelatti

2013 – 1º semestre

Seminário de leitura

A pulsão e seus paradoxos em Freud e Lacan

Neste Seminário, prosseguiremos com a leitura do texto de Jacques-Alain Miller, Silet: Os paradoxos da pulsão, de Freud a Lacan, fruto de seu Seminário de 1994-1995, a partir da lição 7.
Periodicidade: quinzenal, sextas-feiras, das 16h00 às 17h30.
Início: 08 de março de 2013
Participação: interesse pelo tema
Coordenação · Carmen Silvia Cervelatti

2012 – 1º semestre

Seminário de leitura

Objetivo: leitura de textos fundamentais para a teoria psicanalítica de orientação lacaniana, como os de Freud, Lacan e lacanianos do Campo freudiano.

O 1º semestre de 2012 será dedicado à leitura das duas partes finais do Seminário – livro 7: a ética da psicanálise, de Jacques Lacan: A essência da tragédia e A dimensão trágica da experiência psicanalítica. Estes capítulos referem-se ao estudo do gozo transgressivo, a partir da tragédia de Antígona, filha de Édipo e da experiência psicanalítica, promessa e fim. Como de costume, a leitura sempre é feita pelo viés da clínica da contemporaneidade.

Coordenação: Carmen Silvia Cervelatti
Horário: sextas-feiras, quinzenal, das 16 às 17h30.
Início: 02 de março de 2012
Entrevista com a coordenação

2009 – 2º semestre

Quintas Freudianas

10/9 – O Grupo e a Identificação
Durval Mazzei Nogueira Filho
Coordenação: Carmen Silvia Cervelatti

2008 - 2º Semestre

Quintas Freudianas

Teoria Geral das neuroses
Conferências Introdutórias sobre Psicanálise (ESBOCSF, Vol. XVI)

14/8/08 – XVII – O sentido dos sintomas
XVIII – Fixação em traumas – O Inconsciente
XIX – Resistência e Repressão
Apresentação: Sandra Grostein

11/9/08 – XX – A vida sexual dos seres humanos
XXI – O desenvolvimento da libido e as organizações sexuais
XXII – Algumas idéias sobre desenvolvimento e regressão – etiologia. Apresentação:
Maria do Carmo Dias Batista

09/10/08 – XXIII – O caminho da formação dos sintomas
XXIV – O estado neurótico comum
XXV – A ansiedade

Apresentação:Carmen Silvia Cervelatti

13/11/08 – XXVI – A teoria do libido e o narcisismo
XXVII –Transferência
XXVIII – Terapia analítica

Apresentação:Marizilda Paulino

Coordenação: Carmen Silvia Cervelatti e Daniela Affonso

2009 - 1º Semestre

Quintas Freudianas

Mal-estar na civilização(1930[1929]) (ESBOCSF, Vol. XXI)

  • 12/3/09 – Para além do mal-estar na civilização
    Vladimir Safatle
  • 21/5/09 – Culpa e responsabilidade no mal-estar na cultura no século XXI
    Maria Cristina Ocariz
  • 18/6/09 – O mal-estar na civilização e a maldição do sexo
    Carmen Silvia Cervelatti

Coordenação: Carmen Silvia Cervelatti

2008 - 2º Semestre

Quintas Freudianas

Mal-estar na civilização(1930[1929]) (ESBOCSF, Vol. XXI)

  • 12/3/09 – Para além do mal-estar na civilização
    Vladimir Safatle
  • 21/5/09 – Culpa e responsabilidade no mal-estar na cultura no século XXI
    Maria Cristina Ocariz
  • 18/6/09 – O mal-estar na civilização e a maldição do sexo
    Carmen Silvia Cervelatti

Coordenação: Carmen Silvia Cervelatti

2008 - 2º Semestre

Quintas Freudianas

Teoria Geral das neuroses
Conferências Introdutórias sobre Psicanálise (ESBOCSF, Vol. XVI)

14/8/08 – XVII – O sentido dos sintomas
XVIII – Fixação em traumas – O Inconsciente
XIX – Resistência e Repressão
Apresentação: Sandra Grostein

11/9/08 – XX – A vida sexual dos seres humanos
XXI – O desenvolvimento da libido e as organizações sexuais
XXII – Algumas idéias sobre desenvolvimento e regressão – etiologia. Apresentação:
Maria do Carmo Dias Batista

09/10/08 – XXIII – O caminho da formação dos sintomas
XXIV – O estado neurótico comum
XXV – A ansiedade

Apresentação:Carmen Silvia Cervelatti

13/11/08 – XXVI – A teoria do libido e o narcisismo
XXVII –Transferência
XXVIII – Terapia analítica

Apresentação:Marizilda Paulino

Coordenação: Carmen Silvia Cervelatti e Daniela Affonso

2007 – 1º semestre

Seminários para a formação permanente

  • Música e o silêncio da psicanálise
    Vladimir Safatle
  • Ópera e Saúde Mental
    Andres Santos Jr.
  • Arte e Psicanálise – cinema
    Coordenação: Maria Noemi de Araújo
  • Exibição do filme “Viver a Vida”
    Debatedor: Michel Marie
  • “O que pode um psicanalista fazer com uma câmera pelo mundo afora? Ou: na escuta do mundo”
    Miriam Chnaiderman
  • Arte e Psicanálise – Artes Plásticas
    Coordenação: Sandra Arruda Grostein
  • “Seriação, repetição e acumulação na arte moderna”
    Sônia Salzstein

2006 - 2º semestre

Seminários para a formação permanente

  • A função “Nome-do-Pai”
    Carlos Augusto Nicéas
  • A Arte do Diagnóstico
    Coordenação: Carmen Silvia Cervelatti
  • “Talvez sejamos clínicos pós-modernos”
    Carmen Silvia Cervelatti
  • O que resta de uma arqueologia da clínica
    Vladimir Safatle
  • Para a psiquiatria, a classificação é um semblante?
    Andres Santos Jr.
  • “O sintoma é a invenção da regra que falta ao sujeito”
    Sandra Arruda Grostein

2006 – 1º semestre

Seminários para a formação permanente

  • A função “Nome-do-Pai”
    Carlos Augusto Nicéas
  • Quatro comentários sobre “Peças avulsas”
    Coordenação: Sandra Arruda Grostein
  • “O real não se vincula a nada”
    Sandra Arruda Grostein
  • “Toda falha é sexual”
    Carmen Silvia Cervelatti
  • O nome do pai entre o nominalismo e o realismo
    Vladimir Safatle
  • Elucubração freudiana – sintoma é verdade: Elucubração lacaniana – sintoma é real
    Maria do Carmo Dias Batista

2005 - 2º semestre

Seminários para a formação permanente

  • Angústia: um afeto que não mente
    Carlos Augusto Nicéas
  • “Lendo o Seminário X: lições sobre a angústia”
    Vladimir Safatle

2005 - 1º semestre

Seminários para a formação permanente

  • Angústia: um afeto que não mente
    Carlos Augusto Nicéas
  • Quatro encontros sobre a transferência
    Maria do Carmo Dias Batista
  • Angústia, Terror, Horror, Pânico e Medo
  • A psicopatologia da ansiedade via cinema
    Andrés Santos Júnior e José Paulo Fiks

2004 - 2º semestre

Seminários para a formação permanente

  • Sexualidade: uma leitura psicopatológica através do cinema
    Andres Santos Jr. e José Paulo Fiks
  • Angústia: um afeto que não mente
    Carlos Augusto Nicéas
  • Final de análise através dos relatos dos passes dos AE das Escolas da AMP
    Maria do Carmo Dias Batista
  • “A experiência do real no tratamento analítico”
    Sandra Arruda Grostein

2004 – 1º Semestre

Seminários para a formação permanente

  • 1/abril
    Exibição e discussão do filme “Invasões Bárbaras”      
    Local: Auditório da Sociedade de Cultura Inglesa de São Paulo.
    Debatedores: José Paulo Fiks e Maria do Carmo Dias Batista
  •  3/abril
    Conexão da atividade do dia 1/4/04 com o I Workshop “As Invasões Bárbaras: Quando o corpo é
    atravessado pelo adoecimento
    ” do Curso de Especialização em Psicologia Hospitalar do Hospital das
    Clínicas da FMUSP
    O filme “Invasões Bárbaras” foi debatido na conferência de encerramento “As Invasões Bárbaras: o
    cinema invade o Corpo”.
    Local: Anfiteatro do Instituto Oscar Freire

    • A identificação na direção do tratamento
      Carlos Augusto Nicéas
    • Final de análise e os relatos dos passes dos AE
      Maria do Carmo Dias Batista.
    • A clínica borromeana
      Sandra Arruda Grostein
    • Repetição como desaparecimento: um quiasma entre a psicanálise e a estética
      Vladimir Safatle

2003 - 2º Semestre

Seminários para a formação permanente

  • A identificação na direção do tratamento
    Carlos Augusto Nicéas
  • Final de análise e os relatos dos passes dos AE
    Maria do Carmo Dias Batista.
  • A clínica borromeana
    Sandra Arruda Grostein
  • Figuras do negativo na clínica psicanalítica
    Vladimir Safatle

Seminários individuais

  • O Homem dos lobos: um caso inclassificável da clínica
    Carmen Silvia Cervelatti